Morre Sabrina Bittencourt, mulher que ajudou a desmascarar João de Deus

"Ela deu o último passo pra gente poder viver. Eles mataram minha mãe", escreveu o filho de Sabrina no Facebook, alegando que a ela teria cometido suicídio

0

Ativista social e uma das mulheres que ajudou a desmascarar abusos sexuais de João de Deus e Prem Baba, Sabrina Bittencourt, 38, teria cometido suicídio no sábado (02/02), segundo ativistas e fontes próximas à vítima. Uma nota de falecimento comunicada à imprensa e assinada por Maria do Carmo Santos (presidente da ONG Vitimas Unidas, com a qual Sabrina trabalhava) na manhã deste domingo (03/02) confirmava a morte da mulher.

“O grupo Vítimas Unidas comunica com pesar o falecimento de Sabrina de Campos Bittencourt, ocorrido por volta das 21h deste sábado, 02 de fevereiro, na cidade de Barcelona, na Espanha, onde vivia. A ativista cometeu suicídio e deixou uma carta de despedida relatando os porquês de tirar sua própria vida. Pedimos a todos que não tentem entrar em contato com nenhum integrante da família, preservando-os de perguntas que sejam dolorosas neste momento tão difícil. Dois dos três filhos de Sabrina ainda não sabem do ocorrido e o pai, Rafael Velasco, está tentando protegê-los. A luta de Sabrina jamais será esquecida e continuaremos, com a mesma garra, defendendo as minorias, principalmente as mulheres que são vítimas diárias do machismo. Agradeço o apoio de todos”, diz a nota divulgada por Maria do Carmo Santos.

No sábado (02/02), às 20h05, Sabrina escreveu um post em sua conta no Facebook em que fala sobre sua vida, a luta pelas mulheres e minorias e que logo se uniria a Marielle Franco, vereadora carioca assassinada no Rio de Janeiro em março de 2018. “Marielle me uno a ti. Eu fiz o que pude, até onde pude. Meu amor será eterno por todos vocês. Perdão por não aguentar, meus filhos”, diz um trecho da carta que Sabrina teria deixado aos familiares.

POR: revista Marie Claire

Comentários
Carregando...